Fabricamos protetores de cárter reforçados ou “peito de aço”, de fácil aplicação e que propiciam elevada proteção ao cárter. Nosso maior diferencial é produzir uma peça robusta, bem gabaritada, pintura que protege contra oxidação, e fixação capaz de absorver impactos sem transmiti-los ao veículo.

A principal função dessa estrutura de aço, que fica sob o motor é evitar que pedras, e também lama e água, atinjam o cárter, recipiente que aloja o óleo lubrificante. Protege ainda componentes como: correias, alternador, compressor de ar-condicionado, itens de suspensão, caixa de câmbio, mangueiras, radiador, entre outras peças essenciais para o bom funcionamento do veículo.

No Brasil, devido ao excesso de estradas irregulares, com muitos pavimentos ruins e cascalhos, é comum que carros de passeio sofram impactos constantes, fazendo o cárter rachar e perder todo o óleo armazenado. Como consequência, em curto prazo, o motor esquenta mais do que o normal, as galerias de lubrificação podem entupir e fundir o motor.

O motorista que optar pela instalação do acessório deve realiza-la em concessionária, loja, auto center ou oficina mecânica especializada. Não é preciso ter receio de perder a garantia do veículo, pois ele já vem com furos de fábrica para instalar o protetor.

A garantia só é perdida se alguma peça do veículo for furada. Outro ponto questionado pelos consumidores é se a aerodinâmica do carro fica comprometida. Segundo especialistas, esse risco não existe, uma vez que o peso do protetor não é grande.

Dica: Durante a revisão é aconselhável analisar se o protetor está em boas condições, do contrário, a troca é indicada para que ele não perca suas características originais e não haja ruídos, vibrações e riscos de danos mecânicos.

Levando em conta o baixo custo e os benefícios, se possível, vale a pena investir nesse item. Procure uma oficina ou auto center de confiança que possua técnicos especializados na instalação de protetores de cárteres e está pronta para dar todo o suporte necessário

Abraçadeiras Tipo UG, aplicadas principalmente na fixação de escapamentos de automóveis, caminhões, tratores, podendo também ser utilizada na fixação de antenas e tubulações, possuindo grande resistência mecânica. É fabricada com vergalhão de dureza 1045º, chapa de 2mm, e porca pesada.

Propiciando uma fixação ágil e segura. É necessária a revisão do sistema de escapamento assim como seus componentes de fixação a cada seis meses. Pois, as abraçadeiras podem sofrer desgaste devido a raspar em buracos, ao extremo aquecimento pelo qual o sistema passa e ainda a oxidação devido a umidade e chuvas.

Coxins para escapamentos, com elevada resistência e flexibilidade, propiciam, a fixação dos componentes do escapamento, junto aos suportes e chassi do veículo. São responsáveis por garantir o amortecimento e a fixação necessária.

Muitas vezes os silenciadores não estão furados, a peça metálica está em boas condições, mas as borrachas cedem e o escapamento cai. Se uma borracha, que é uma peça barata, fosse revisada, não haveria esse problema. As borrachas podem estragar por que ficam próximas ao sistema de escapamento e esquentam muito.

Por isso, quando trocar algum silenciador ou catalisador é recomendado trocá-las também. Elas podem também ser danificadas em batidas embaixo ou por pedras. Se o coxim romper, o motorista notará um barulho diferente embaixo do carro, como uma batida.

Esse barulho geralmente é maior quando o carro está em marcha lenta.

Veda escapamento: veda junções, furos, flanges e juntas de escapamentos automotivos e estacionários durante sua montagem. Elimina ruídos e vazamentos da tubulação do escape. Resiste à vibrações e altas temperaturas. Pote com 450 g.

Em nosso portfólio, temos a completa linha de acessórios para fixação de escapamentos: juntas, anéis, gaxetas, molas, parafusos, ponteiras, parafusos, porcas, prisioneiros, dentre outros. Facilitando assim a compra de nossos clientes, pois encontram tudo reunido, com peças de qualidade, aliadas a uma entrega rápida e uma logística excelente para atendimento em todo o Brasil.

back to top